Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Sem Querer Quero

O anonimato e a exposição

Tenho estado a pensar nesta coisa que é ter um blog. Dá trabalho mas também dá gosto e traz-nos amizades que, pelo menos eu, na vida não encontro de forma tão pura e verdadeira. Sempre fui boa a comunicar e a criar laços na vida, mas, agora vejo que eram laços feitos de ceda, pois mal os puxei um pouco e desfizeram-se. Não sei se afinal de contas isso decorre da minha falta de jeito com os laços ou se, por outro lado, as pessoas se cansam rapidamente e quando as coisas se complicam...ala que se faz tarde.
Acho que é mais a segunda hipótese!

Já aqui nos blogs sinto que as pessoas gostam de nós sem nos conhecer o rosto e são muitas as vezes que partilham connosco a alegria e a tristeza (no meu caso) até que se abra outra tasca. Mas, ontem, em conversa com a Maria percebi que há realmente um limite (nisto dos blogs)...ou seja, se escrevermos "demais" sobre nós não há como não sermos identificados ou reconhecidos por alguém que nos conheça e simultaneamente nos leia, e, por outro lado se não deixarmos nos nossos escritos uma parte de nós não cumprimos o propósito que devemos ter em conta ao criar um blog: desabafarmos. Estarmos inteiros! Posto isto, amigos, não sei o que faça...

Anonimato ou exposição? 

Comentar:

CorretorMais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.