Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Sem Querer Quero

O meu avô!

22
Jan20

O meu avô faleceu a 22 de julho de 2011. 

Escrevi-lhe isto a 22 de Janeiro de 2013.

 

"Agarra-te aos fueiros" dizias tu. Eu digo-te, mesmo que Deus não exista, mesmo que não me consigas agarrar, tu exististe, existes, vives (apenas) dentro de mim - porque te deixei ir, porque não me deste hipótese - mas vives! Agarra-me como puderes que eu, tal como sempre, agarro-me à ideia de que nunca vais deixar de querer estar comigo e de sentir a minha falta!
Mas, AMIGO, porque foste sem um último sinal, um último adeus, uma última conversa? AGARRA-ME como sempre me agarraste e como se nunca tivesses partido! AGARRA-ME esta última vez e para toda a eternidade, que é com a eternidade que vives agora e de que o nosso laço é feito. Agarra-me com ou sem asas. Agarra-me para que eu nunca caía realmente mas sim suba sempre. Agarra-me para que vá caindo com uma mão sempre a levantar-me, vá caindo só para a vida me dar uma lição mas, levantando-me assim que possível, com a tua mão, com a tua força, com a tua vontade e energia ligada a mim. Agarra-me porque tu sempre disseste que eras o meu amigo e eu sempre soube que tu eras o meu maior abrigo! ...
Queria tanto um sinal de ti. Queria-te tanto aqui.

O "Sem Querer Quero" no facebook...

21
Jan20

Este blog tem um facebook: aqui. O facebook é mais virado para a realidade de quem vive com limitações diariamente e não tanto para a outra parte tão substancialmente importante [de mim mesma] que está aqui e, onde, para além de consciente das minhas limitações me sinto toda uma "outra pessoa" para além dessas dificuldades...

Resumindo: no blog a senhorita, no facebook o lado apenas de cadeirante, certo? Encontramos-nos lá?

 

Nunca vos aconteceu?

21
Jan20

Nunca vos aconteceu sentirem que dão tanto de vós que estão (também por isso) exaustos, cansados, desgastados?...Eu sinto-me assim. Levanto-me para cumprir obrigações (e hoje em dia quem não as cumpre é olhado de lado), para poder seguir com a vida, ter dinheiro no banco para pagar as contas mas...a minha vontade era sair por aí, sem rumo...só ir, sem saber a data de regresso ou sequer se regresso.

A minha vontade é que todos percebêssemos que existem limites, limites que se se ultrapassam o corpo cede, os olhos cansam-se...a alma fica dorida. E que os limites importam, para todos nós, sejam eles físicos ou psíquicos. 

Será que quando cumprimos obrigações estamos (também) a viver ou (apenas) a sobreviver?

A minha corrida incessante...

20
Jan20

Acabo de me aperceber que sou um ser estranho. Nos blogs gosto da sensação a novo, a páginas brancas para escrevinhar dia após dia mas na vida isso assusta-me! Assusta-me ver os dias a passar e eu a não os conseguir pintar, escrevinhar (como se escrevinham nos novos livros em primeiro dia de aulas) da forma que eu quero, quiçá até que eu gostaria. Custa-me ver que a vida é uma sucessão de lembretes do género: "nem tudo pode ser (sempre) como tu queres" que a própria trata de me atirar às ventas mal tem oportunidade. Acabo de me aperceber que sou um ser que corre incessantemente em busca de coisas que, às vezes, corre tanto tanto... e mesmo assim nem sabe que "coisas" são essas que tanto procura!

Ou serão tão básicas que toda a gente devia ter direito a elas sem necessitar de pedir?

Sem querer quero.

17
Jan20

O sem querer quero surgiu da necessidade aqui da senhorita de se manter na blogosfera, mais propriamente nos blogs sapo, esta "casa" (embora que virtual) à beira de vizinhos que tanto a mimam e de quem ela tanto gosta. Sim, ao falar d'ela, ela, a senhorita, parece que estou a falar com outra pessoa qualquer mas, estou a falar de mim. Aqui ficará uma parte de mim. Por enquanto, não saberão o meu nome, por mais não sei quanto tempo, não conhecerão o meu rosto...se ficarem a conhecer algo meu será o meu eu. Os meus sentimentos, pensamentos, medos enquanto pessoa, ser humano, estarão aqui. Alguns devaneios estarão pelo facebook e...quem sabe...podem vir a surgir outras plataformas de comunicação como o instagram.

Mas, a minha principal forma de comunicação com o mundo digital será, sem dúvida, este blog. Um blog de palavras com sentido, com sentimento, com verdade, generosidade, com gente dentro (convosco, espero, e comigo, é claro). Este será o meu projecto pessoal. Vou vos dando a conhecer a minha caminhada pela descoberta...a descoberta de quem realmente sou, para onde vou e o que quero.

Por enquanto, só sei que...sem querer quero (o mesmo que todos) ser feliz e encontrar-(me) o meu caminho.

Blue Sky White Squares Outdoor Adventure Sports Yo